Muricy escala sexta formação diferente do Palmeiras em 6 jogos

palmeirasDifícil dizer se o Palmeiras já tem a cara de Muricy Ramalho. O que ele vai escalar nesta quarta-feira, por exemplo, contra o Coritiba, terá mudanças em relação às formações já testadas pelo técnico desde que chegou ao clube.

Em nenhuma das cinco partidas disputadas no comando do Palmeiras o treinador teve a possibilidade de repetir a escalação, seja por conta de lesões ou de suspensões no elenco.

Para o confronto da noite de quarta, são quatro os desfalques. O goleiro Marcos e o volante Edmilson recuperam-se de lesões – tornozelo esquerdo e coxa direita, respectivamente.

Punidos com o terceiro amarelo no empate (1 a 1) ante o Botafogo, no último jogo, o meia Diego Souza e o lateral direito Wendel também estão fora.

Por conta desses problemas, Muricy terá de deslocar atletas de outras posições para recompor o conjunto titular. Não que isso seja novidade para o técnico palmeirense. Improvisar tem sido o verbo da moda no Parque Antarctica.

O volante Sandro Silva, por exemplo, fará as vezes de ala direito no lugar de Wendel. “Para mim, não será novidade, pois já exerci esta função no Palmeiras”, afirmou o jogador.

No entanto, ele reconhece que as constantes mudanças no time são prejudiciais ao entrosamento. ‘Diferença tem [no modo de jogar]. Mas é por isso que o Muricy vem fazendo todos treinarem forte”, disse.

De fato, uma das principais mudanças vistas após a chegada do treinador foi a ênfase aos seus trabalhos com os reservas. Tornou-se comum observar os titulares sendo orientados pelos auxiliares de Muricy enquanto este dedica atenção especial aos suplentes. ‘O cara precisa estar preparado”, tem repetido o técnico.

O problema maior acomete o meio-campo da equipe. A formação considerada titular, com Pierre, Edmilson, Cleiton Xavier e Diego Souza, só pôde ser montada uma única vez desde que Muricy assumiu o Palmeiras – no empate com o Grêmio (1 a 1), na 17ª rodada.

Com a contusão de Edmilson, o quarteto foi desfeito. Nesta quarta, o treinador deverá desfazer o 4-4-2 que vem utilizando com mais frequência e adotar o 3-5-2, esquema testado por ele na vitória (1 a 0) sobre o Sport.

O atacante Obina, que se recuperou de uma torção no tornozelo direito, está relacionado e deverá começar jogando.

Tantas oscilações provocaram efeito imediato nos resultados. O clube alviverde empatou seus três últimos duelos.

Apesar de se manter na liderança do Nacional, com 37 pontos, em aproveitamento o clube está praticamente empatado com o Internacional, que tem quatro pontos a menos mas dois jogos ainda por fazer.

‘Vamos sair para vencer em Curitiba. Qualquer resultado que não for a vitória será ruim”, disse o zagueiro

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: