Sem brilho, mas com grande atuação de Léo Moura, Fla vence na estreia

O primeiro tempo não foi dos melhores, mas, com uma grande atuação de Léo Moura e com considerável melhora no segundo tempo, o Flamengo não teve grandes dificuldades para vencer o Universidad Católica por 2 a 0, nesta quarta-feira, no Maracanã, na estreia do time na Copa Libertadores da América. Com o resultado, o time brasileiro chegou aos três pontos no Grupo 8 da competição. Léo Moura e Adriano marcaram para o time da casa. Foi o segundo triunfo do clube carioca em estreias na competição. A primeira foi em 1984 quando bateu o Santos.

A missão do Flamengo de obter uma vitória logo na sua estreia da Copa Libertadores ficou extremamente complicada logo aos dois minutos. Willians deixou o antebraço no rosto de Martinez. Após consultar o assistente, Carlos Amarilla expulsou o meio-campo.

Porém, o Rubro-Negro, que tentava se ajustar com um a menos, abriu o marcador logo aos dez minutos. Léo Moura cobrou falta com maestria e abriu o placar para delírio do discreto público que estava no Maracanã.

“O Zico veio ver o jogo e ele sempre me dá sorte. Me inspirei nele nessa cobrança e a bola entrou no ângulo. Essa falta ele assinaria”, brincou Leonardo Moura após o jogo.

Após o gol, uma pressão natural do time visitante foi ensaiada. Contudo, com Kleberson e Vagner Love voltando um pouco mais para o setor defensivo,o Flamengo se fechava bem e Marcelo Lomba não tinha grande trabalho.

Essa tranquilidade foi até os 39 minutos quando Diaz acertou a bola no travessão de Marcelo Lomba. Na sequência, Mirosevic pisou Toró e foi expulso pelo árbitro paraguaio. Com isso, o Rubro-Negro descia para o vestiário com o mesmo número de atletas que o adversário.

Sem modificações para a etapa final, o Flamengo chegou muito perto de ampliar com o arremate de Vinícius Pacheco. Principal peça no ataque do time carioca, Léo Moura, aos 13 minutos, deu passe precioso para Adriano tocar na saída de Garce e, praticamente, assegurar a vitória brasileira.

O gol deu uma tranqüilidade gigantesca ao Flamengo, que passou a ser ainda mais o senhor da partida. Do outro lado, o time do Chile seguia sem dar grande trabalho a Marcelo Lomba, que era um “espectador privilegiado” do confronto.

Aos 37, Vagner Love foi derrubado na área e o pênalti foi marcado. O atacante teve a chance de se consagrar, mas jogou a oportunidade por cima do gol adversário. Porém, a vitória já estava assegurada e o resultado consumado a favor do Flamengo.

FLAMENGO 2 X 0 UNIVERSIDAD CATÓLICA-CHI

Flamengo
Marcelo Lomba; Léo Moura (Everton Silva), Álvaro, Fabrício e Juan; Toró, Willians, Kleberson e Vinícius Pacheco (Fernando); Vagner Love (Petkovic) e Adriano
Técnico: Andrade

Universidad Católica-CHI
Garces; Ponce, Fuentes, Martinez; Valenzueal, Henríquez (Mena), Francisco Silva, Diáz e Toloza (Mannnara); Mirosevic e Morales (Vranjican)
Técnico: Marco Antonio Figueroa

Data: 24/2/2010 (quarta-feira)
Local: Maracanã (Rio de Janeiro)
Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)
Auxiliares: Nicolás Yegros e Emigdio Ruiz Roa (Ambos do PAR)
Cartões amarelos: Vagner Love (Flamengo) Francisco Silva, Ponce (Universidad)
Cartões vermelhos: Willians(Flamengo), aos dois, Mirosevic (Universidad), aos 42 minutos do primeiro tempo
Gols: Léo Moura, aos dez minutos do primeiro tempo; Adriano, aos 13 minutos do segundo tempo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: