25ª Rodada – Campeonato Brasileiro

September 18, 2009

cbf

19/09/2009
Atlético Paranaense x Sport
Vitória x Internacional
Náutico x Atlético Mineiro

20/09/2009
Santo André x São Paulo
Grêmio x Fluminense
Avaí x Grêmio Barueri
Corinthians x Goiás
Santos x Boltafogo
Flamengo x Coritiba

23/09/2009
Cruzeiro x Palmeiras

Advertisements

o Show de Horror

September 15, 2009

bota e flu

O jogo já apresentava um clima tenso. Botafogo e Fluminense faziam o clássico dos desesperados e uma vitória, para qualquer lado seria importantíssima na luta para fugir do rebaixamento.

E foi um jogão, mas um jogão para esquecer que um dia aconteceu. Se no passado Fluminense e Botafogo era sinônimo de um duelo de gigantes, hoje as equipes mostram que realmente estão na parte de baixo da tabela por mérito próprio.

De um lado o Fluminense, que continua desfigurado pela sua diretoria e com o 4 treinador diferente no campeonato, do outro, o Botafogo, que com Estavam Soares tenta reencontrar o caminho da felicidade.

As duas equipes cariocas mostram senas patéticas durante o jogo, com direito a 2 chutes para cada lado na cara do gol em direção a lateral do campo! Além disso, o jogo se baseou em truncadas, empurrões, quedas, e poucas oportunidades claras de gol.

O Fluminense tem um problema muito sério no ataque. Fred que foi contratado para ser o grande astro da equipe, esta contundido a mais tempo que Ronaldo, Leandro Amaral sumiu, e o tricolor carioca tem que contar com os gols do fraquíssimo Kieza, e se este se machucar, o time não tem mais ninguém! O botafogo é mais organizado, procurou mais o jogo, mas também tem problemas sérios com o plantel, porém é um time que enfrenta sua realidade de forma mais clara, pois dos grandes cariocas, foi o único que reduziu a folia de pagamento.

Com o empate em 0 x 0 o Botafogo foi para 24 pontos, enquanto o Fluminense foi para 18 e é o único time do Brasileirão que depois de 24 rodadas ainda não chegou na casa dos 20 e esta a 7 pontos do primeiro time fora da degola. A situação do Botafogo é mais tranqüila, esta a 1 ponto de sair da zona de rebaixamento, e o time da sinais que vai conseguir, mas precisa reagir rápido.

Pelo jeito em 2010 teremos mais um grande clube brasileiro na Série B, o Fluminense.


O Palmeiras deixou uma ótima oportunidade passar

September 14, 2009

palmeiras
O Palmeiras foi a Bahia sob um olhar de desconfiança. A impressa começou a aumentar o prestígio da partida, relembrando o rebaixamento Palmeirense e a goleada sofrida na Copa do Brasil do mesmo ano. O Palmeiras era favorito, era, até entrar em campo e ver que os bahiano tinham realmente encarnado o espírito do ano fatídico palmeirense.

O time do Palestra Itália foi o reflexo de Marcos em campo. Maior ídolo do time, Marcos cometeu erros grosseiros, em um dia que o goleiro realmente estava mal! Não é fácil ver Marcos atuar da maneira como atual, mas ele é humano, e também erra, e COMO erra.

O Vitória não quis saber. Embalado pela volta de Vagner Mancini e querendo subir no campeonato, o time veio para cima desde o começo do jogo. Não foi um jogo para se orgulhar, nem um grande espetáculo. Mas os 2 times estavam empenhados, mas o vitória contou com um fator que acredito ter sido o diferencial. Sua Torcida. A Torcida cantou, pulou e motivou o time, e o Palmeiras foi ficando encurralado.

3 x 2 foi pequeno, porque o time bahiano merecia realmente ter ganho por 4 x 2. Visto um pênalti não marcado. Mas o resultado só não foi pior para o Palmeiras graças a derrota do Internacional que agora deixa o campeonato completamente ABERTO. Com os 2 líderes ficando pelo caminho, todos os times que estão com 38…39…40 pontos, já podem sonhar com o título. E o Palmeiras que se cuide, porque a motivação de seus adversários aumentou, e o time pode ficar pelo caminho.

Hoje o Palmeiras é o Pior Líder da História do Campeonato Brasileiro em pontos corridos:

2003 – Cruzeiro – 48 pontos, 14 vitórias, 24 de saldo, 53 gols pró
2004 – Santos – 44 pontos, 14 vitórias, 19 de saldo, 56 gols pró
2005 – Santos – 45 pontos, 13 vitórias, 14 de saldo, 50 gols pró
2006 – São Paulo – 49 pontos, 14 vitórias, 16 de saldo, 40 gols pró
2007 – São Paulo – 51 pontos, 15 vitórias, 29 de saldo, 36 gols pró
2008 – Grêmio – 49 pontos, 14 vitórias, 23 de saldo, 41 gols pró
2009 – Palmeiras – 44 pontos, 12 vitórias, 14 de saldo, 37 gols pró

E para você, quem é o favorito ao título Brasileiro 2009?


A vitória dos 99 anos!

September 3, 2009

99anos

Esta semana foi corinthiana!

Além de comemorar seus 99 anos, começar o planejamento para o centenário, e anunciar os planos para o próximo ano, em campo o time tinha um clássico, e precisava da vitória para dar seguimento a tríplice coroa.

O jogo ocorreu no Pacaembu, o Corinhians tinha a volta de Felipe, Chicão e Souza, enquanto o Santos contava novamente com o futebol de Kleber Pereira, Fabão e o volante Rodrigo Mancha. 3 voltas para cada lado, o time do Parque São Jorge com 33 pontos, o time da Villa, 32. Equilíbrio em todos os aspectos, mas o jogo tinha um “Q” a mais em relação ao jogo do Palmeiras contra o São Paulo, no Pacaembu, as 2 equipes tinham que vencer para se aproximar dos 4 primeiros, e assim lutar por algo mais precioso para a temporada.

O jogo foi suado, bem truncado e com o meio campo bastante congestionado. O Corinthians com Souza, Dentinho e Jorge Henrique, repetiu a formação que o fez campeão do Paulista e da Copa do Brasil. O Santos entrou com 3 volantes a fim de  amarrar o meio campo e sair em velocidade para o contra-ataque. Em um dos lances do primeiro tempo, foi exatamente isto que aconteceu. Após uma forte seqüência do ataque Corinthiano, o time da Villa saiu em disparada e quase abriu o placar em um contra-ataque fulminante.

Com o jogo em 1 x 0 para o Santos, com um gol de cabeça de Eli Sabiá, o time do Parque São Jorge se atirou no ataque, e em um lance confuso, empatou a partida com Bill, mas para mim, o gol foi de Dentinho. Com 1 x 1 o jogo parecia caminhar para um empate. Mas como disse, essa semana foi Corinthiana, e o time venceu o jogo com a raça e a vontade que o caracterizou durante todos estes anos. 2 x 1 com um gol chico”teado” na pequena área, do zagueiro artilheiro que é hoje, junto de Ronaldo, um dos grandes ídolos da torcida.

Final da partida, Corinthians 2 x 1 Santos, um presente para a torcida!


O Clássico da Paciência

August 31, 2009

palmeirasxsp

No clássico paulista, o que vimos foi dois times que se respeitavam muito e que tinham modos de jogar completamente diferentes. O Palmeiras por um lado trancava o meio de campo do São Paulo, que teve um Hernanes apagado no primeiro tempo. Já o time do Morumbi, explorava o toque de bola, e tentava administrar o jogo e colocar um ritmo nele.

O São Paulo errou em pensar que o Palmeiras vinha defensivo, isto porque o Palmeiras nunca foi defensivo em seus jogos fora de casa, seja na vitória contra o Sport, no empate com o Atlético-MG, na derrota para o Coritiba, o Palmeiras forçou a marcação no campo de ataque nos primeiros vinte minutos.

Foi assim contra o São Paulo, uma forte marcação no campo de ataque, o time do Palestra Itália sofria com os contra-ataques, e com uma bola lançada para Washington, o São Paulo quase abriu o marcador. Mas o time se arrumou, e se compactou no segundo tempo.

O que se viu no Morumbi foi um jogo de paciência, e dois times que não estavam muito interessados em ganhar a partida. Pelo lado Palmeirense, a liderança continua assegurada, mesmo que o Internacional vença seu jogo a menos, o Palmeiras mantém a ponta da tabela. Para o São Paulo, o time sabia que uma derrota não era aceita, e seria importante manter a boa série para que a motivação continue crescendo.

O São Paulo, no entanto, melhorou na partida a partir dos 25 do primeiro tempo, com a boa atuação de Richarlyson e os deslocamentos de Dagoberto no ataque. Escalado como atacante para fazer dupla com Washington, Dagoberto rodava o campo, voltava à intermediária, incomodava os marcadores Pierre e Edmílson. Também por isso, Muricy trocou Ortigoza por Souza, no intervalo. Abriu mão do sistema com dois meias e dois volantes, usado só na primeira, das três campanhas de títulos brasileiros pelo São Paulo.

“Mudamos, porque o time ficou manjado”, diz, sobre o Tricolor de 2006.

É bom ter jogadores que fazem diferença num lance, como Diego Souza e Cleiton Xavier. Ontem, eles fracassaram. Diego foi vencido pelas marcação de Richarlyson, no primeiro tempo, por Renato Silva no segundo. Cleiton Xavier foi batido por Arouca, na segunda etapa – e pela lesão de tornozelo. Sem os maiores talentos sumidos – Hernanes está nessa lista – o jogo ficou completamente apagado.

Acredito que a grande diferença do São Paulo para o Palmeiras, é o plantel. O time do Morumbi ainda conta com uma boa cartela de jogadores para fazer o time chegar ao titulo brasileiro. O Palmeiras ainda não tem um plantel forte, principalmente quando vemos o Sarconi, jogando. Falta um pouco mais de time para o Palmeiras chegar ao titulo nacional, mas enquanto mantiver a seriedade e o objetivo claro, o Palmeiras é sério candidato ao titulo nacional.


Santos x Internacional / Grêmio Barueri x Corinthians

August 26, 2009

cbf

Esta quarta-feira tem futebol brasileiro em campo.

Corinthians e Barueri fazem o confronto paulista em Barueri pela 22ª Rodada do Campeonato Brasileiro. As equipes se enfrentam tentado chegar a vôos mais altos no campeonato, o Barueri, vem de resultados poucos expressivos e depois da saída de Estevam Soares, o time parece um pouco perdido ainda.

Já o Corinthians esta tentando engrenar para buscar a tão “sonhada” tríplice coroa, porém, o time ainda sofre com desfalques e com a remontagem da equipe. Com o fim da novela Defederico, o clube busca um volante, um lateral-esquerdo e mais um armador, os nomes variam, mas quem vai sofrendo com isso é o torcedor, que continua vendo um time desconfigurado.

Já na Vila Belmiro, o Internacional tenta a vitória para continuar na briga pelo titulo brasileiro. A equipe esta com 2 jogos a menos que todos no campeonato e se vencer todos seus jogos ficaria muito próximo do líder Palmeiras. Para atingir esse objetivo, Tite pretende motivar seus jogadores e não escorregar mais, pois um resultado contra o Colorado, pode deixar o time longe dos líderes.

O Santos segue em busca de uma vaguinha na Libertadores, porém Luxemburgo sabe das limitações de sua equipe e tenta reunir forças e esperança, principalmente na estréia de Emerson. O Santos ainda não se encontrou no campeonato, mas o time melhorou muito com a chegada de Vanderlei, resta ver, se o comandanta santista conseguirá passar essa confiança aos jogadores.


Muricy escala sexta formação diferente do Palmeiras em 6 jogos

August 19, 2009

palmeirasDifícil dizer se o Palmeiras já tem a cara de Muricy Ramalho. O que ele vai escalar nesta quarta-feira, por exemplo, contra o Coritiba, terá mudanças em relação às formações já testadas pelo técnico desde que chegou ao clube.

Em nenhuma das cinco partidas disputadas no comando do Palmeiras o treinador teve a possibilidade de repetir a escalação, seja por conta de lesões ou de suspensões no elenco.

Para o confronto da noite de quarta, são quatro os desfalques. O goleiro Marcos e o volante Edmilson recuperam-se de lesões – tornozelo esquerdo e coxa direita, respectivamente.

Punidos com o terceiro amarelo no empate (1 a 1) ante o Botafogo, no último jogo, o meia Diego Souza e o lateral direito Wendel também estão fora.

Por conta desses problemas, Muricy terá de deslocar atletas de outras posições para recompor o conjunto titular. Não que isso seja novidade para o técnico palmeirense. Improvisar tem sido o verbo da moda no Parque Antarctica.

O volante Sandro Silva, por exemplo, fará as vezes de ala direito no lugar de Wendel. “Para mim, não será novidade, pois já exerci esta função no Palmeiras”, afirmou o jogador.

No entanto, ele reconhece que as constantes mudanças no time são prejudiciais ao entrosamento. ‘Diferença tem [no modo de jogar]. Mas é por isso que o Muricy vem fazendo todos treinarem forte”, disse.

De fato, uma das principais mudanças vistas após a chegada do treinador foi a ênfase aos seus trabalhos com os reservas. Tornou-se comum observar os titulares sendo orientados pelos auxiliares de Muricy enquanto este dedica atenção especial aos suplentes. ‘O cara precisa estar preparado”, tem repetido o técnico.

O problema maior acomete o meio-campo da equipe. A formação considerada titular, com Pierre, Edmilson, Cleiton Xavier e Diego Souza, só pôde ser montada uma única vez desde que Muricy assumiu o Palmeiras – no empate com o Grêmio (1 a 1), na 17ª rodada.

Com a contusão de Edmilson, o quarteto foi desfeito. Nesta quarta, o treinador deverá desfazer o 4-4-2 que vem utilizando com mais frequência e adotar o 3-5-2, esquema testado por ele na vitória (1 a 0) sobre o Sport.

O atacante Obina, que se recuperou de uma torção no tornozelo direito, está relacionado e deverá começar jogando.

Tantas oscilações provocaram efeito imediato nos resultados. O clube alviverde empatou seus três últimos duelos.

Apesar de se manter na liderança do Nacional, com 37 pontos, em aproveitamento o clube está praticamente empatado com o Internacional, que tem quatro pontos a menos mas dois jogos ainda por fazer.

‘Vamos sair para vencer em Curitiba. Qualquer resultado que não for a vitória será ruim”, disse o zagueiro