Mais uma vez o Corinthians para em si mesmo!

March 4, 2010

O jogo contra o Botafogo era um jogo de 6 pontos para o Corinhtians, pois o rival esta 1 ponto a sua frente e luta para chegar ao G4. O Timão entrou em campo com sua força máxima, mas parou em sua falta de criatividade!

“O Corinthians está óbvio demais, burocrático” – analisa Mano Menezes. E esta certo. No jogo contra o Santos, disse aqui no blog que o maior problema do Corinthians é a falta de velocidade, e que isso foi o motivo para a derrota para os Meninos da Villa. O problema de velocidade esbarra nos jogadores, pois desde o começo do ano, analistas falavam da equipe sub-40 que o Corinthians estava montando. O foco foi na experiência para ganhar a Libertadores, mas esqueceram de focar também no fôlego dos jogadores.

Mano admitiu que a equipe está passando por fase difícil em termos de criação, pois não conta com seu principal meia, Danilo está voltando de lesão, e também vê as soluções não funcionarem, ele tem perdido o sono com o tema.

“Como técnico da equipe, eu quero sempre mais. Temos condição de conduzir mais. Ainda nos falta mais velocidade, lucidez na criação das jogadas. Estamos conduzindo demais a bola, que é característica dos nossos jogadores. A ausência da ideia de construir as jogadas é a parte que mais me preocupa”, comentou Mano Menezes.

Homem de confiança de Mano Menezes, Tcheco se tornou o responsável pela articulação das jogadas. Não vem agradando. Nos últimos dois jogos, a equipe sentiu falta dessa criação. Diante do Botafogo, por exemplo, o ex-gremista não deu uma assistência sequer, assim como Elias, que também poderia exercer a função.

“Precisamos acelerar o passe com jogador que tem capacidade de raciocinio maior. Em grande parte do jogo fomos muito burocráticos. Trabalhamos a bola, dava no lateral, mas o adversário marcava. Aí voltava para o volante. Faltou essa lucidez, o Corinthians está muito óbvio”, salientou o treinador corintiano.

Talvez um jogador que possa fazer essa função seja Morais, que tem passado por um bom momento dentro da equipe. Outro jogador que eu gosto muito é o Defederico, que ultimamente não vem sendo utilizado por Mano, e que nos jogos que fez, deus assistências fenomenais.

Essa falta de “lucidez” custou caro ao time na partida contra o Botafogo. De acordo com o Datafolha, teve apenas três finalizações certas durante toda a partida contra o Botafogo. Ronaldo, por exemplo, não deu uma finalização correta. Para o duelo diante do São Caetano, no próximo domingo, espera-se que Danilo esteja de volta à equipe titular.

E para você Corinthiano, o que esta faltando?

Advertisements

Santos Show 2 x 1 Corinthians

March 1, 2010

Jogo polêmico e muito discutido, o Santos venceu o Corinthians na Villa Belmiro por 2 x 1.

O jogo já começou com uma polêmica, Paulo Henrique Ganso deu um a “paulistinha” em Ronaldo e muitos falaram que ele merecia ter sido expulso. Na minha opinião, um amarelo ali estava de bom tamanho.

O jogo prometia, mesmo com a ausência de Robinho (na Seleção), o Santos vinha com seu retrospecto, e com Neymar e Cia. afim de mostrar serviço a torcida. O Corinthians entrou em campo com 3 atacantes, como jogava no ano passado, e queria freiar os Meninos da Villa.

Não deu outra, o Santos desde o começo do jogo deu as caras, só no primeiro tempo, foi 3 x 1 em termos de chances CLARAS de gol para o Santos. O time da Villa só não abriu o placar, porque Felipe estava em uma tarde muito inspirada!

Perdendo um pênalti, Neymar mostrou que tem mais frieza que Robinho na hora da finalização, e abriu o placar para o Santos. O Corinhthians criava pouco, e o jogo acabou se decidindo no segundo tempo. Com duas expulsões e com o placar em 2×1 para o Santos, o coritnhians teve chance de empatar, mas não conseguiu. Final do jogo, e o Corinthians mereceu a derrota.

Mano Menezes saiu reclamando do Juiz, Ronaldo saiu reclamando do Juiz, Andrés Sanches reclamou do Juiz. Mas o fato é que o Corinthians mostrou que não tem a mesma velocidade que o Santos, e que sim, ainda sente falta de um armador para o lugar de Douglas. Tcheco não é esse homem, pois sai muito para a direita quando tem a bola, obriga Elias a vir de trás, ou Ronaldo sair da área. Isso abre o meio campo e o expões de uma forma muito perigosa. Contra o Santos, Paulo Henrique Ganso e Marquinhos tiveram liberdade para criar e pensar, isso se deve justamente a esse meio campo aberto. A idéia de Mano é contar com Danilo, Danilo pela esquerda, Tcheco pela Direita, dessa forma o meio campo ficaria mais compacto.

O juiz errou, e foi muito rigoroso com Roberto Carlos em sua expulsão, mas isso não tira o mérito do Santos de Dorival Junior, que vem mostrando ser um técnico inteligente e que gosta de um time ofensivo!


Uma estréia dura, mas com vitória.

February 25, 2010

Ontem o Corinthians estreou na Libertadores. Não foi um jogo bonito de se ver, mas o time mostrou que esta empenhado e que quer realmente ir longe nessa Libertadores.

O Racing veio com uma proposta de jogo que todos já esperavam, um time fechado e pronto para utilizar o contra-ataque e as bolas paradas a todo o momento. E foi de uma bola parada que surgiu o gol do time uruguaio. Em meio a uma fumaça intensa que cobria o Pacaembu, o Racing abriu o placar logo no inicio da partida.

Desespero, irritação, nervosismo, falta de raciocínio? Não! Sobrou a experiência dos atletas Corinthianos sub-36. O Corinthians se recompôs, não desistiu do esquema tático e foi para cima. Não deu outra… Tcheco deu um passo magistral para Elias concluir e empatar o jogo.

No intervalo do jogo, Mano sacou Defederico e colocou Souza. A alteração era estranha, já que Souza é substituto de Ronaldo. Mas Mano mexeu bem. O time do Racing continuava atrás da linha da bola, e obrigava Ronaldo a sair da área para tentar armar alguma coisa. Com Souza na equipe, Ronaldo poderia continuar saindo da área, mas agora o Corinthians sempre teria alguém lá na frente para preocupar a defesa do Racing. Mano mexeu bem, e Souza, que esta vivendo seu melhor momento no Corinthians, deu um passe para deixar de novo Elias na cara do gol, e o Corinthians virar.

Depois do gol, o jogo acabou. O Racing com um a menos não podia fazer nada, e o Corinthians só tocou a bola.

Não foi uma estréia impressionante, o Corinthians ainda tem muita coisa para resolver e arrumar. Mas serviu para tirar o peso da estréia, e preparar o time para futuras zebras. Também acho que Ronaldo tem que entrar mais no time, e disputar até o clássico de Domingo contra o Santos, pois o Fenômeno saiu de campo reclamando de falta de entrosamento com o time, já que esteve 1 mês fora e o estilo de jogo da equipe mudou.


Com Ronaldo, Corinthians inicia sonho da inédita Libertadores contra Racing

February 24, 2010

Elias, Jorge Henrique e Ronaldo são os destaques do Corinthians na estreia desta quarta, em casa

Matéria da UOL

O dia tão esperado chegou. Há mais de sete meses aguardando a disputa da Libertadores no ano do seu centenário, o Corinthians começa a viver para valer o torneio às 21h50 desta quarta-feira, diante do Racing (URU), no Pacaembu. Agora, a ansiedade dará lugar à pressão e às cobranças. Os jogadores asseguram estar preparados. Cansaram de esperar.

O Corinthians começa sua oitava participação na Libertadores como uma das principais forças da competição. A presença de Ronaldo e Roberto Carlos, a base montada há dois anos, o trabalho de Mano Menezes e o planejamento dirigido especialmente para o torneio aumentam a expectativa sobre o time e o favoritismo alvinegro.

O termo favoritismo, porém, passa longe do elenco. Ao menos publicamente, Mano e os jogadores refutam o rótulo. Assim como a palavra obsessão é combatida com veemência pelo departamento de futebol. Se o marketing reforça com frequência a obsessão, os responsáveis diretos pelos resultados não gostam da denominação.

“Independentemente da importância da competição, estamos ali para jogar futebol, para nos divertirmos. Temos que entrar sem esse peso, sem essa obsessão, sem essa pressão externa que está se criando para o Corinthians na Libertadores”, recomendou Ronaldo.

O camisa 9, inclusive, exemplifica a importância do torneio para o clube. Afastado da equipe desde o dia 27 de janeiro, quando sofreu lesão muscular na coxa direita durante o empate por 1 a 1 com o Mirassol, o atacante teve todo seu planejamento de retorno guiado pela Libertadores. Ele reforça a equipe após seis jogos fora.

No último sábado, Mano preservou quase todos os titulares. Daqueles que têm vaga cativa na equipe, apenas Alessandro e William participaram do empate sem gols com o Rio Branco, pelo Paulistão, na Arena Barueri. Mas nesta quarta-feira será diferente.

Após dez rodadas do Estadual acompanhando times mistos e modificações constantes nas escalações, a torcida poderá ver a equipe principal em campo contra o Racing. Danilo é o único desfalque da formação considerada ideal. Já Ronaldo, Roberto Carlos, Jorge Henrique, Elias e companhia estão confirmados.

O ânimo dos torcedores é grande. A Libertadores elevou a euforia alvinegra. Marcados por eliminações traumáticas nas edições anteriores, os corintianos veem em 2010 uma chance real de título. Mais de 60 mil ingressos foram vendidos até janeiro para os três jogos em casa. Para a estreia, restam apenas sete mil entradas, todas de cadeira especial laranja (R$ 300). Só chegaram às bilheterias as entradas que custavam entre R$ 200 e R$ 500. As demais se esgotaram rapidamente.

Mano e os jogadores esperam um Pacaembu lotado e junto com o time. O fator casa é fundamental, argumentam. “Precisamos impor nosso ritmo, mas da maneira correta, sem deixar o adversário contra-atacar. Em casa é preciso ter calma para vencer e o torcedor estará do nosso lado”, disse Mano, que pediu o Corinthians sufocando o rival. “O importante é ter noção da nossa qualidade e partir para cima desde o começo”, completou Ronaldo.

Em sua primeira participação na Libertadores, o Racing também poupou titulares na última rodada do Campeonato Uruguaio e perdeu por 3 a 0 para o Cerrito. A equipe de Juan Verzeri não tem conseguido atingir um bom desempenho e ocupa a modesta 11ª colocação, com seis pontos ganhos em cinco jogos. O destaque é o jovem meia Matías Mirabaje. O principal atacante é Néstor Silva.

CORINTHIANS X RACING

Data: 24/02/2010, quarta-feira
Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Raúl Orosco (BOL)
Auxiliares: Jorge Calderón (BOL) e Juan Arroyo (BOL)

Corinthians
Felipe; Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Elias, Tcheco e Jorge Henrique; Defederico (Iarley) e Ronaldo
Técnico: Mano Menezes

Racing
Contreras; Brasesco, Hernández, Pallás e Tejera; Vega, Ostolaza, Flores e Matías Mirabaje; Néstor Silva e Quiñónes
Técnico: Juan José Verzeri


Corinthians contrata Edno

September 14, 2009

corinthians_300

O atacante Edno é o novo reforço do Corinthians para a temporada. Após reunião entre dirigentes do Clube dos 13 na ednocidade de São Paulo, na tarde desta segunda-feira, o presidente Andrés Sanchez definiu pessoalmente a negociação com o mandatário da Portuguesa, Manuel da Lupa. O jogador ficará no clube do Parque São Jorge até o término da disputa da Copa Libertadores de 2010.

“Eu me reuni agora com o Da Lupa por 20 minutos lá em cima e fechamos uma grande parceria pelo Edno”, confirmou Sanchez, ao descer de um dos andares da sede da entidade, na região dos Jardins. “A partir de hoje, pela minha e pela palavra do Da Lupa, o Edno é jogador do Corinthians”.

Edno assinará contrato de empréstimo até agosto do ano que vem, mas permanece com contrato de quatro temporadas com o clube do Canindé. Ao final da participação na competição sul-americana, os dois dirigentes voltarão a conversar para definir o futuro do jogador, que decidiu deixar a Portuguesa após incidente no vestiário da equipe por conta de uma derrota na Série B do Campeonato Brasileiro.

Caso a Portuguesa decida negociar o jogador na próxima temporada europeia de inverno, o ‘parceiro’ receberá uma participação dos lucros. “O Corinthians não vai ficar na mão”, garantiu Da Lupa, depois de explicar a dificuldade na negociação. “O grande problema é que foi a primeira vez que eu conversei com o Andrés. Sempre tinha algum intermediário. Quando sentamos e conversamos, o negócio foi fechado”.

Brincadeiras à parte

O atacante disputou as atenções dos dirigentes paulistas desde o início do encontro. Antes da reunião, Sanchez deu um recado a Da Lupa em alto e bom som. “Vê se não foge de mim”, gritou o corintiano, brincando. “Não vou fugir, pois quem não deve, não teme”, respondeu o presidente da Portuguesa.

Assim que terminado o encontro entre os dirigentes da entidade, ambos cumpriram o prometido e foram conversar reservadamente. Luiz Gonzaga Belluzzo, presidente do Palmeiras – outro clube que tinha interesse em Edno -, também brincou sobre a possibilidade de contratar o artilheiro rubro-verde.

“O Palmeiras está esperando que eles (Sanchez e Da Lupa) não se entendam. Vamos ver. O Palmeiras fez uma oferta e não vai mais se mover, pois não é sangria desatada. Se o Da Lupa descer, e o negócio não estiver fechado, eu pego ele”, comentou o dirigente palmeirense, sem saber que não daria mais.

Fonte: Gazeta Esportiva


A vitória dos 99 anos!

September 3, 2009

99anos

Esta semana foi corinthiana!

Além de comemorar seus 99 anos, começar o planejamento para o centenário, e anunciar os planos para o próximo ano, em campo o time tinha um clássico, e precisava da vitória para dar seguimento a tríplice coroa.

O jogo ocorreu no Pacaembu, o Corinhians tinha a volta de Felipe, Chicão e Souza, enquanto o Santos contava novamente com o futebol de Kleber Pereira, Fabão e o volante Rodrigo Mancha. 3 voltas para cada lado, o time do Parque São Jorge com 33 pontos, o time da Villa, 32. Equilíbrio em todos os aspectos, mas o jogo tinha um “Q” a mais em relação ao jogo do Palmeiras contra o São Paulo, no Pacaembu, as 2 equipes tinham que vencer para se aproximar dos 4 primeiros, e assim lutar por algo mais precioso para a temporada.

O jogo foi suado, bem truncado e com o meio campo bastante congestionado. O Corinthians com Souza, Dentinho e Jorge Henrique, repetiu a formação que o fez campeão do Paulista e da Copa do Brasil. O Santos entrou com 3 volantes a fim de  amarrar o meio campo e sair em velocidade para o contra-ataque. Em um dos lances do primeiro tempo, foi exatamente isto que aconteceu. Após uma forte seqüência do ataque Corinthiano, o time da Villa saiu em disparada e quase abriu o placar em um contra-ataque fulminante.

Com o jogo em 1 x 0 para o Santos, com um gol de cabeça de Eli Sabiá, o time do Parque São Jorge se atirou no ataque, e em um lance confuso, empatou a partida com Bill, mas para mim, o gol foi de Dentinho. Com 1 x 1 o jogo parecia caminhar para um empate. Mas como disse, essa semana foi Corinthiana, e o time venceu o jogo com a raça e a vontade que o caracterizou durante todos estes anos. 2 x 1 com um gol chico”teado” na pequena área, do zagueiro artilheiro que é hoje, junto de Ronaldo, um dos grandes ídolos da torcida.

Final da partida, Corinthians 2 x 1 Santos, um presente para a torcida!


Não tem motivo para tanta revolta!

August 10, 2009

corinthians

Corinthiano que sou, estou acompanhando atentamente a queda de produção do time do Parque São Jorge, e eu realmente não entendo esses torcedores que se dizem apaixonados pelo clube.

Como diz o conto popular, torcedor tem memória curta, e por isso já esqueceu que no primeiro semestre de 2009 o Corinthians foi considerado o melhor time do Brasil, com o melhor técnico e com a torcida dando exemplo de motivação. Agora que a esta fase passou e que o clube precisa da compreensão de seus torcedores, não tem!

Vamos raciocinar um pouco para tentar entender…
FATO 01:
O futebol brasileiro sempre sofreu com perda de jogadores por conta de seu calendário! O Corinthians não é o primeiro e não será o último a perder importantes jogadores no meio da temporada enquanto o calendário continuar diferente do resto do MUNDO!

FATO 02:
Quais os times brasileiros que escutamos falar que esta com todas suas contas em dia e que tem uma situação financeira completamente tranqüila, e que esta pronto para fazer grandes investimentos em jogadores? NENHUM! Todos os times sofrem para pagar suas contas, alguns administram melhor a situação que outros, como o Internacional, São Paulo e agora o Palmeiras. Mas nenhum time tem sua vida financeira tranqüila, por isso, o time PRECISA (sim é uma necessidade) fazer CAIXA! Isso significa que se não tem lucro vendendo pacotes de ingressos no começo da temporada (como os europeus), então precisamos VENDER nossos craques para pagar as contas dos cabeças de bagre que ficam.

Só estar 2 razões já da para entender completamente a situação de Corinthians e Cruzeiro. Sim, o Cruzeiro também esta passando por um desmanche, pois vendeu Ramires, Wagner e agora esta prestes a fechar negócio na venda de Kleber. Ou seja, é normal!

Resta ao torcedor brasileiro pixar muros e ficar revoltado com a CBF, que não muda o calendário, ai cobrar a diretoria do clube. Mano Menezes já tentando administrar a situação, mas é difícil. Vamos entender e dar apoio. O clube promete formar um grupo forte para a libertadores, isso não significa um time de “galáticos”, mas um time bem montado.

Paciência Corinthiano, tudo que esta acontecendo é completamente normal!