Sem brilho, mas com grande atuação de Léo Moura, Fla vence na estreia

February 25, 2010

O primeiro tempo não foi dos melhores, mas, com uma grande atuação de Léo Moura e com considerável melhora no segundo tempo, o Flamengo não teve grandes dificuldades para vencer o Universidad Católica por 2 a 0, nesta quarta-feira, no Maracanã, na estreia do time na Copa Libertadores da América. Com o resultado, o time brasileiro chegou aos três pontos no Grupo 8 da competição. Léo Moura e Adriano marcaram para o time da casa. Foi o segundo triunfo do clube carioca em estreias na competição. A primeira foi em 1984 quando bateu o Santos.

A missão do Flamengo de obter uma vitória logo na sua estreia da Copa Libertadores ficou extremamente complicada logo aos dois minutos. Willians deixou o antebraço no rosto de Martinez. Após consultar o assistente, Carlos Amarilla expulsou o meio-campo.

Porém, o Rubro-Negro, que tentava se ajustar com um a menos, abriu o marcador logo aos dez minutos. Léo Moura cobrou falta com maestria e abriu o placar para delírio do discreto público que estava no Maracanã.

“O Zico veio ver o jogo e ele sempre me dá sorte. Me inspirei nele nessa cobrança e a bola entrou no ângulo. Essa falta ele assinaria”, brincou Leonardo Moura após o jogo.

Após o gol, uma pressão natural do time visitante foi ensaiada. Contudo, com Kleberson e Vagner Love voltando um pouco mais para o setor defensivo,o Flamengo se fechava bem e Marcelo Lomba não tinha grande trabalho.

Essa tranquilidade foi até os 39 minutos quando Diaz acertou a bola no travessão de Marcelo Lomba. Na sequência, Mirosevic pisou Toró e foi expulso pelo árbitro paraguaio. Com isso, o Rubro-Negro descia para o vestiário com o mesmo número de atletas que o adversário.

Sem modificações para a etapa final, o Flamengo chegou muito perto de ampliar com o arremate de Vinícius Pacheco. Principal peça no ataque do time carioca, Léo Moura, aos 13 minutos, deu passe precioso para Adriano tocar na saída de Garce e, praticamente, assegurar a vitória brasileira.

O gol deu uma tranqüilidade gigantesca ao Flamengo, que passou a ser ainda mais o senhor da partida. Do outro lado, o time do Chile seguia sem dar grande trabalho a Marcelo Lomba, que era um “espectador privilegiado” do confronto.

Aos 37, Vagner Love foi derrubado na área e o pênalti foi marcado. O atacante teve a chance de se consagrar, mas jogou a oportunidade por cima do gol adversário. Porém, a vitória já estava assegurada e o resultado consumado a favor do Flamengo.

FLAMENGO 2 X 0 UNIVERSIDAD CATÓLICA-CHI

Flamengo
Marcelo Lomba; Léo Moura (Everton Silva), Álvaro, Fabrício e Juan; Toró, Willians, Kleberson e Vinícius Pacheco (Fernando); Vagner Love (Petkovic) e Adriano
Técnico: Andrade

Universidad Católica-CHI
Garces; Ponce, Fuentes, Martinez; Valenzueal, Henríquez (Mena), Francisco Silva, Diáz e Toloza (Mannnara); Mirosevic e Morales (Vranjican)
Técnico: Marco Antonio Figueroa

Data: 24/2/2010 (quarta-feira)
Local: Maracanã (Rio de Janeiro)
Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)
Auxiliares: Nicolás Yegros e Emigdio Ruiz Roa (Ambos do PAR)
Cartões amarelos: Vagner Love (Flamengo) Francisco Silva, Ponce (Universidad)
Cartões vermelhos: Willians(Flamengo), aos dois, Mirosevic (Universidad), aos 42 minutos do primeiro tempo
Gols: Léo Moura, aos dez minutos do primeiro tempo; Adriano, aos 13 minutos do segundo tempo

Advertisements

Uma estréia dura, mas com vitória.

February 25, 2010

Ontem o Corinthians estreou na Libertadores. Não foi um jogo bonito de se ver, mas o time mostrou que esta empenhado e que quer realmente ir longe nessa Libertadores.

O Racing veio com uma proposta de jogo que todos já esperavam, um time fechado e pronto para utilizar o contra-ataque e as bolas paradas a todo o momento. E foi de uma bola parada que surgiu o gol do time uruguaio. Em meio a uma fumaça intensa que cobria o Pacaembu, o Racing abriu o placar logo no inicio da partida.

Desespero, irritação, nervosismo, falta de raciocínio? Não! Sobrou a experiência dos atletas Corinthianos sub-36. O Corinthians se recompôs, não desistiu do esquema tático e foi para cima. Não deu outra… Tcheco deu um passo magistral para Elias concluir e empatar o jogo.

No intervalo do jogo, Mano sacou Defederico e colocou Souza. A alteração era estranha, já que Souza é substituto de Ronaldo. Mas Mano mexeu bem. O time do Racing continuava atrás da linha da bola, e obrigava Ronaldo a sair da área para tentar armar alguma coisa. Com Souza na equipe, Ronaldo poderia continuar saindo da área, mas agora o Corinthians sempre teria alguém lá na frente para preocupar a defesa do Racing. Mano mexeu bem, e Souza, que esta vivendo seu melhor momento no Corinthians, deu um passe para deixar de novo Elias na cara do gol, e o Corinthians virar.

Depois do gol, o jogo acabou. O Racing com um a menos não podia fazer nada, e o Corinthians só tocou a bola.

Não foi uma estréia impressionante, o Corinthians ainda tem muita coisa para resolver e arrumar. Mas serviu para tirar o peso da estréia, e preparar o time para futuras zebras. Também acho que Ronaldo tem que entrar mais no time, e disputar até o clássico de Domingo contra o Santos, pois o Fenômeno saiu de campo reclamando de falta de entrosamento com o time, já que esteve 1 mês fora e o estilo de jogo da equipe mudou.


A estréia de André Santos e Cristian

July 28, 2009

Os 2 ex-corinthianos estreiaram na Turquia, e o destaque foi André Santos que marcou um dos gols da vitória do Fenerbahce por 5 a 1 contra o Boluspor.

André Santos começou a partida como titular e Cristian antrou no segundo tempo para ser observado pelo treinador.

André, que vestiu a camisa 27 (mesmo número que usava no Timão), foi o responsável por marcar o segundo gol de sua equipe. Depois de cobrança de escanteio de Alex, a zaga adversária tentou afastar o perigo, mas o rebote chegou fora da área para o ex-corintiano, que emendou para as redes.

O meia Alex, por sua vez, marcou duas vezes neste sábado. Guiza e o brasileiro Bilica completaram o placar para o time do técnico Christoper Daum. Já o volante Cristian iniciou o amistoso no banco de reservas e só foi colocado em campo no decorrer da partida.

O compromisso deste sábado serviu para a diretoria do Fenerbahce apresentar o novo elenco à sua torcida. Outros brasileiros também participaram do jogo, como o lateral esquerdo Roberto Carlos e o atacante Deivid.

Confira os melhores momentos da partida abaixo:


Gol de Neymar da Primeira vitória a “Era Luxemburgo”

July 23, 2009

neymar

Vanderlei chegou ao Santos a uma semana e já começa a intensificar seu trabalho na Vila Belmiro. As primeiras notícias que rondam o time é a chegada de algumas caras novas e outras velhas, como o volante Emerson (ex-Juventus e Real Madrid).

Luxemburgo fez sua estréia com vitória magra sobre o Atlético Paranaense, não se pode dizer que o time da Vila Belmiro esta voando, mas pudemos observar algumas melhoras, com jogadas rápidas, tabelas e uma certa pressão santista. A verdade é que Vanderlei manda e desmanda no Santos e é esse o ambiente que o treinador gosta de trabalhar, no estilo manager.

Ontem na rádio 105fm, escutei uma entrevista do Presidente do Palmeiras, Belluzzo, e ele afirmou que a demissão de Luxemburgo aconteceu decorrente de uma posição que o treinador tomou no caso Keirrison, a atitude de demiti-lo foi mais uma ação disciplinadora do que uma briga interna entre treinador e diretoria.
“Se não houvesse a demissão, como ação disciplinadora, qualquer pessoa entraria na minha sala e assina os papeis por mim, porque não existiria hierarquia!” – disse Belluzzo.

Vanderlei Luxemburgo guarda magoas do Palmeiras e deixa claro isso em suas declarações. O treinador assumiu o Santos pelo simples fator de poder fazer o que bem entender no time, e auxiliar nas contratações e dispensas dos jogadores. A chegada de Luxemburgo a Vila, fez bem ao santos, que a um tempo não tinha um técnico de peso em seu comando. O Santos ganhou, jogou bem, e Vanderlei promete brigar pela Libertadores.

E você, o que achou da estréia de Vanderlei Luxemburgo no Santos?