A dança dos Treinadores

August 11, 2009

Ney-Franco5(4)É uma cultura Brasileira, mas parece que este ano em especial a dança dos Treinadores esta ganhando de lavada os outros anos.

Na Segunda-feira foi anunciada as demissões de Ney Franco, Paulo César Carpegiani e René Simões, e com isso contabiliza 18 vítimas nas 18 primeiras rodadas deste Brasileirão. Assim, a média é de um treinador demitido a cada rodada.

E não para por ai, a demissão de Ney Franco anunciada na segunda-feira já fez do ex-treinador do Botafogo, o NOVO técnico do Coritiba, que na mesma segunda-feira tinha demitido René Simões.

No Vitória, time que esteve muitas rodadas no G4 e chegou a liderar o campeonato por uma rodada, Carpegiani não aguentou o empate com o Fluminense e também foi mandado embora. O técnico vinha de três derrotas e um empate no Brasileirão, que fez o time despencar do G4 para a 10ª posição com 25 pontos. O que para um vitória, não vinha sendo uma má campanha! Além do que, Carpegiani estava sendo muito elogiado pelo trabalho e chegou a ser cogitado no Flamengo logo após a demissão de Cuca.

E se as coisas continuarem do jeito que estão, muitas mudanças na comissão técnica acontecerão… só espero que não sobre para os bons técnicos Mano Menezes e Adilson Batista, que fazem trabalhos exepcionais em seus clubes e sofrem com o desmanche do elenco!

Confira as vítimas da dança dos técnicos:

Atlético-PR – Geninho, Waldemar Lemos, Antônio Lopes
Fluminense – Parreira, Vinícius Eutrópio e Renato Gaúcho
Náutico – Waldemar Lemos, Márcio Bittencourt e Geninho
Palmeiras – Luxemburgo, Jorginho (interino) e Muricy
Santos – Vagner Mancini, Serginho Chulapa (interino) e Vanderlei Luxemburgo
São Paulo – Muricy Ramalho e Ricardo Gomes
Sport – Nelsinho Baptista, Leão e Péricles Chamusca
Vitória – Paulo César Carpegiani
Coritiba – René Simões
Botafogo – Ney Franco
Flamengo – Cuca e Andrade
Santo André – Sérgio Guedes e Alexandre Gallo

Os técnicos sobreviventes:

Corinthians – Mano Menezes
Cruzeiro – Adilson Batista
Avaí – Silas
Internacional – Tite
Goiás – Hélio dos Anjos
Grêmio – Paulo Autuori
Atlético-MG – Celso Roth
Barueri – Estevam Soares

E você, oque acha dessa dança dos treinadores?

Advertisements

Um empate e seus desastres

July 6, 2009

atl

Botafogo e Atlético Mineiro ficaram no empate em 1 x 1 ontem no Mineirão. O resultado não foi bom para nenhuma equipe, pois o Botafogo continua na zona do rebaixamento e o Atlético Mineiro perdeu a liderança. Mas o que chamou a atenção foi a igualdade das equipes em campo.

Ver um Atlético jogar de igual para igual com o fogão foi para colocar um ponto de interrogação no resto de sua campanha no Brasileirão. Isso porque, há quem diga que o Atlético é candidatíssimo a vaga na Libertadores de 2010, porém se jogar a bolinha que jogou ontem, vai cavar apenas uma vaga na Sul-americana. O que eu acho que acabará acontecendo.

Para o Botafogo a situação se complica a cada rodada, isto porque o time é muito limitado e ainda acredita em um fraco Lúcio Flavio para dar ritmo de jogo a equipe. Ney Franco é um ótimo treinador, mas convenhamos, não é de hoje que o botafogo desaprendeu a jogar bola. 2009 se mostrou um ano pouco promissor para a equipe carioca, começando pela enxugada que deram no time no começo do ano. A equipe melhorou um pouco, mas ainda esta longe de ser um time que de dor de cabeça a grandes adversários. Se continuar no jeito que esta, nem na Sul-Americana chega.

O empate em 1×1 só mostrou 2 coisas para mim:
– O Atlético Mineiro esta começando a mostrar que não é tudo isso que muita agente achava;

– O Botafogo melhorou, pouco, mas melhorou, e tem tudo para sair da zona de rebaixamento;