Os três cenários de Adriano

March 9, 2010
por Paulo Vinicius Coelho

Para quem não entendeu, ou não quis entender, ou não viu o que foi dito no Bate Bola Primeira Edição desta segunda-feira, segue exatamente o que penso sobre o caso Adriano, em relação aos três cenários em que isso pode ter influência:

1. ADRIANO CIDADÃO
Preocupa.
Independentemente do que possa acontecer com o jogador, independentemente até mesmo dos problemas que Adriano tenha com o álcool, como disse Marcos Braz, preocupa alguém que tenha tanta intimidade com o poder paralelo, no morro, a ponto de levar amigos e seus carros importados mandando que nada os importune. Uma hora isso pode ser virar contra ele.
Nem se fala sobre o amigo Bruno e sua declaração desastrada sobre a relação de seus amigos com suas mulhres.

2. ADRIANO E O FLAMENGO
Está errado.
Evidente que o Flamengo tem tudo a ver com isso. Se Adriano faltou ou chegou atrasado a onze treinos, em dois meses, não está se portando como profissional. Se está com 106 quilos, 8 acima do peso, não está se dedicando. Isso é passível de multa, afastamento, o que quer que seja.

3. ADRIANO E A SELEÇÃO
Nada aconteceu.
Dunga nunca se referiu a problemas particulares de jogadores para justificar suas ausências.
Adriano pode ser afastado da Seleção diante de alguns acontecimentos:
a) se seguir jogando mal.
b) se apresentar-se acima do peso — nesse caso, pode ser cortado mesmo depois de convocado.
c) se os problemas particulares aconteceram durante sua passagem pela Seleção.

Mas Adriano é importante para a Seleção. Sem Ronaldinho, é o único jogador do banco de reservas capaz de mudar o rumo de uma partida, em teoria, único que não tem jeito de coadjuvante. É importante ser um dos reservas na Copa, ainda que não esteja no melhor de sua forma.
Claro, desde que nenhuma das questões acima esteja em jogo.

Até agora, não estão. Por isso, o episódio do complexo do Alemão não tem, nem deve ter, interferência em sua vida na Seleção.

Advertisements

O Palmeiras já ia muito mal. Mas Antônio Carlos foi pior

March 4, 2010

O Palmeiras já levava um baile no primeiro tempo, mas tinha um volante para cada meia do Santo André. Pierre encostava em Branquinho, Souza cuidava de Bruno César – ou pelo menos tentava. Nesse período do jogo, o erro era a distância dos dois meias. Diego Souza jogava pelo lado direito, durante os 32 minutos em que Cleiton Xavier esteve em campo. Cleiton era marcado por Ale, Diego ficava à direita, muito distante. E o time precisava jogar com seus volantes. Passe errado, contra-ataque do Santo André.
Com Marquinhos na vaga de Cleiton, Diego passou a jogar por dentro, mas a distância entre os jogadores mais criativos persistia.
Robert, o mais lúcido do time, fez o gol que diminuiu para 2 x 1 a vantagem do Santo André, construída no contra-ataque. E isso deu a Antônio Carlos o desejo de mandar o time ao ataque. Foi o que estragou ainda mais o Palmeiras.

Antônio Carlos tentou ser estrategista e trocou o lateral-direito Eduardo pelo meia Ivo. Marquinhos passou a ser lateral-direito, ou ala, com Souza posicionando-se como terceiro zagueiro nos momentos em que o Santo André tinha a posse de bola. A mudança foi uma catástrofe.

Os dois meias do time do ABC, Bruno César e Branquinho, começaram a jogar em cima de Pierre. Se antes havia um volante para cada meia, agora eram dois meias para um volante. Nos contra-ataques, antes os zagueiros ficavam num desesperador mano a mano. Agora, havia sempre um atacante a mais do que a zaga palmeirense.

Para corrigir o posicionamento, Marquinhos cercava um dos meias. Abriu o corredor para Carlinhos começar o contra-ataque que teve bola invertida para Rômulo e terminou com o toque de letra de Rodriguinho.

Se o time fez corpo mole para derrubar Muricy, há três semanas? Mais fácil acreditar na fragilidade da equipe. Contra o São Caetano, o técnico Antônio Carlos viu seu time aproveitar os contra-ataques. Pelo Palmeiras, contra o Santo André, esqueceu que o adversário tinha a mesma arma. Desprezou-a e por isso perdeu para a velocidade do rival.

Por Paulo Vinícios Coelho

Informações e palpites da rodada do fim de semana

February 26, 2010
por Paulo Vinicius Coelho

CAMPEONATO PAULISTA

SANTOS x CORINTHIANS

Domingo, Vila Belmiro, 17h

SANTOS – Problemas – George Lucas (machucado), Rodrigo Mancha (terceiro cartão), Robinho (na seleção) – Time provável (4-2-3-1) – Felipe, Maranhão, Edu Dracena, Durval e Léo; Roberto Brum e Arouca; Wesley, Paulo Henrique Ganso e Neymar; André. Técnico: Dorival Júnior

CORINTHIANS – Problemas – Jorge Henrique (machucado, dúvida), Alessandro (machucado, dúvida), Danilo (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Felipe, Moacir, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf e Elias; Defederico, Tcheco e Morais; Ronaldo. Técnico: Mano Menezes

CURIOSIDADE – Com Mano Menezes como treinador, Santos e Corinthians enfrentaram-se seis vezes, com três vitórias corintianas, duas santistas e um empate.

PALPITE – Santos
SÃO PAULO x MONTE AZUL

Domingo, Morumbi, 17h

SÃO PAULO – Problemas – Xandão (expulso), Renato Silva (machucado) – Time provável (4-4-2) – Rogério, Cicinho, Alex Silva, Miranda e Jorge Wágner; Jean, Hernanes, Richarlyson e Cléber Santana; Marcelinho Paraíba e Washington. Técnico: Milton Cruz

MONTE AZUL – Problemas- Nenhum – Luís Carlos, André Cunha, Mauro, Ávalos e Jeff Silva; Cléber Carioca, Bilica, Rafael Fefo e Rafael Ueta; Marcelinho e Edmilson. Técnico: César Michelon

CURIOSIDADE – É o primeiro jogo da história entre São Paulo e Monte Azul, pelo Paulistão.

PALPITE – São Paulo
RIO CLARO x PALMEIRAS

Domingo, Augustu Schmidt, 19h30

RIO CLARO – Problemas – Pedro Henrique (vendido para a China) – Time provável (4-4-2) – Sidnei, Neno, Luciano, Marco Aurélio e David; Neno, Walker, Danilo Avelar, Maicon Souza e Vinícius; Jackson e Osni. Técnico: Agnaldo Liz

PALMEIRAS – Problemas – Pierre (terceiro cartão) – Time provável (4-2-2-2) – Marcos, Wendell, Léo, Danilo e Eduardo; Edinho, Márcio Araújo, Cleiton Xavier e Diego Souza; Lenny e Robert. Técnico: Antônio Carlos

CURIOSIDADE – Em 2008, no único encontro entre os dois clubes, empate por 1 x 1 em Rio Claro.

PALPITE – Palmeiras
CAMPEONATO CARIOCA

AMERICANO x BOTAFOGO

Sábado, Godofredo Cruz, 19h30

BOTAFOGO – Problemas – Loco Abreu (não treinou, dúvida), Antônio Carlos (machucado) – Time provável (3-4-1-2) – Jéferson, Wellington, Fahel e Fábio Ferreira; Alessandro, Leandro Guerreiro, Eduardo e Marcelo Cordeiro; Herrera e Caio. Técnico: Joel Santana

CURIOSIDADE – Loco Abreu precisa se apresentar à Seleção do Uruguai, que enfrenta a Suíça, em amistoso na quarta-feira.

PALPITE – Botafogo
MACAÉ x FLAMENGO

Sábado, Raulino de Oliveira, 19h30

FLAMENGO – Problemas – Maldonado (machucado), Adriano (seleção), Kléberson (seleção), Bruno (machucado, dúvida) – Time provável (4-2-2-2) – Marcelo Lomba, Leonardo Moura, Álvaro, Fabrício e Juan; Toró, Williams, Fierro e Vinícius Pacheco; Vágner Love e Bruno Mezenga. Técnico: Andrade

CURIOSIDADE – Ano passado, vitória rubro-negra por 2 x 1 em Macaé.

PALPITE – Flamengo
FLUMINENSE x FRIBURGUENSE

Domingo, Maracanã, 17h

FLUMINENSE – Problemas – Dalton (machucado), Maicon (machucado) – Time provável (4-2-2-2) – Rafael, Mariano, Gum, Cassio e Júlio César; Diogo, Diguinho, Everton e Conca; Alan e Fred. Técnico: Cuca

CURIOSIDADE – O Fluminense não ganha um título de turno desde a Taça Rio de 2005.

PALPITE – Fluminense
VASCO x VOLTA REDONDA

Domingo, São Januário, 17h

VASCO – Nilton e Titi (expulso), Rafael Coelho (suspenso pelo TJD) – Time provável (4-2-3-1) – Fernando Prass, Fagner, Fernando, Thiago Martinelli e Márcio Careca; Rafael Carioca e Souza, Philippe Coutinho, Carlos Alberto e Élton; Dodô. Técnico: Vágner Mancini

CURIOSIDADE – Ano passado, em Volta Redonda, vitória do Vasco por 5 x 3.

PALPITE – Vasco
CAMPEONATO MINEIRO

ITUIUTABA x CRUZEIRO

Sábado, Fazendinha, 17h

CRUZEIRO – Problemas – Gilberto (na seleção) – Time provável (4-3-1-2) – Rafael, Marcos, Gil, Caçapa e Diego Renan; Fabinho, Henrique, Pedro Ken e Roger; Wellington Paulista e Eliandro. Técnico: Adílson Batista

CURIOSIDADE – Contra o Ituiutaba, Adílson Batista viveu uma de suas maiores crises, cedendo o empate em 4 x 4, depois de estar vencendo por 4 x 1 a semifinal do Mineiro de 2008.

PALPITE – Cruzeiro
ATLÉTICO MINEIRO x UBERLÂNDIA

Domingo, Mineirão, 19h30

ATLÉTICO – Problemas – Zé Luís (machucado) – Time provável (4-3-1-2) – Aranha, Coelho, Campos, Júlio César Cáceres e Leandro; Jonílson, Correa, Ricardinho e Muriqui; Diego Tardelli e Obina. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

CURIOSIDADE – Uberlândia é dirigido por Evair, ex-jogador de Luxemburgo, bicampeão paulista e brasileiro pelo Palmeiras, em 1993 e 1994.

PALPITE – Atlético
CAMPEONATO GAÚCHO

GRÊMIO x NOVO HAMBURGO

Domingo, Olímpico, 17h

GRÊMIO – Problemas – Leandro (conjuntivite, dúvida), Fábio Santos (machucado, dúvida) – Time provável – Victor, Mário Fernandes, Rafael Marques, Maurício e Fábio Santos; Ferdinando, Fábio Rochemback, Leandro e Douglas; Jonas e Borges. Técnico: Silas

NOVO HAMBURGO – Problemas – Kempes (machucado) – Time provável (3-4-1-2) – Juninho, Micael, Cláudio Luís e Édson Borges; Chicão, Márcio Hahn, Émerson, Preto e Paulinho; Rodrigo Mendes e Gustavo. Técnico: Gilmar Iser

CURIOSIDADE – Em 2000, o Grêmio perdeu uma final para o Caxias, com Ronaldinho Gaúcho como titular. O técnico do Caxias era Tite.

PALPITE – Grêmio